logo da clinica naturale diretor medico Clínica Naturale I - São Paulo
Av. Moema , 87 cj 51-52
Moema – São Paulo
Parking : Al. dos Jurupis 452
Fone: 11 50511075
Clínica Naturale II - Interior
Avenida Antonio Ometto, 525
Limeira – São Paulo
Fone 19 34538490
HOME Conheça a Clínica Médicos Agendamento Hospital Email

Aesthetic News

Search

Informações sobre Dermatologia, Cirurgia Plástica e Cirurgia Vascular para Pacientes e Profissionais de Saúde
Information on Dermatology , Plastic Surgery and Cosmetic Veins Treatments for Patients and Health Professionals
Information à propos de Dermatologie , Chirurgie Plastique et Phlébologie Esthétique pour Patients et Professionnelles de la Santé

linkfrançais Français linlenglish English
    corporal
  facial
  setor masculino
  cirurgia plástica
  botox
  bioplastia
  peeling
  varizes
  hiperhidrose
  celulite
  depilação laser
  fotorejuvenescimento
  thermacool
  fio russo
  acne
  estrias
   
Cirurgia Plástica
  Lipoescultura
  Laserlipólise
  Mamoplastia de Aumento - Prótese de Silicone
  Mamoplastia Redutora e Lifting de Mama
  Rinoplastia
  Lifting da Face e da Testa
  Abdominoplastia e Dermolipectomia
  Miniabdominoplastia
  Otoplastia
  Blefaroplastia
  Cirurgia Plástica Masculina

 

 

OTOPLASTIA

Cirurgia para Correção da Orelha de Abano

O que é Otoplastia, a cirurgia para correção das orelhas de abano?

As melhores indicações

Riscos

Planeje a cirurgia

Preparar a cirurgia

Recomendações pré-operatórias

Onde a cirurgia será executada

Anestesia

A cirurgia

Depois da cirurgia

Recomendações pós-operatórias

Uma orelha mais natural

Conheça a técnica

 

O QUE É OTOPLASTIA, A CIRURGIA PARA CORREÇÃO DA ORELHA DE ABANO?

A cirurgia da orelha de abano, ou Otoplastia, é feita para corrigir o afastamento das orelhas , o  que dá um aspecto pouco estético e que incomoda muito os jovens e os adultos.

Nestas informações procuraremos passar com clareza todas as questões envolvidas neste tipo de procedimento, para que o candidato a cirurgia tenha segurança no procedimento que irá realizar. Entretanto, estas informações não substituem a consulta médica clássica que deve ser o início de qualquer tratamento médico, por doença ou por estética. Por outro lado, colocamos com clareza todas as vantagens e riscos envolvidos com o procedimento. A noção do que seja risco é importante. Ter risco, não significa que um problema vai ocorrer com certeza, e sim que pode ocorrer em um pequeno número de situações, que com cuidado e atenção do médico e do paciente pode ser diminuído a números muito baixos. Ter esta noção exata controla emoções e mitos dando segurança no ato médico, para o paciente e para o cirurgião. Entretanto o conhecimento de todos os envolvimentos de cada ato cirúrgico, deve não trazer medo e sim segurança no que vai ser feito. As informações que oferecemos aqui ajudam a compreender as generalidades do procedimento, mas repetimos, não substitui uma consulta clássica, que deve ser feita com o Cirurgião Plástico da Clínica Naturale, que confirmará a indicação e dará perspectivas do resultado. Muito destes resultados dependem do encontrado em cada paciente e uma expectativa realista é o melhor a se obter nestes tratamentos estéticos.

O cirurgião não deve ser escolhido apenas por questões que envolvem preços ou facilidades de pagamentos, mas principalmente por confiança que deve ser mútua, do paciente para o médico e do médico para o paciente. Conhecer o cirurgião em uma consulta cuidadosa é muito importante para os bons resultados.

AS MELHORES INDICAÇÕES

As orelhas já atingem seu tamanho quase pleno aos 5/ 7 anos, e quanto antes à cirurgia for feita vai impedir que a criança seja alvo de zombarias, com os reflexos psicológicos daí advindos. Entretanto, a cirurgia também pode ser feita mais tardiamente, o que realmente ocorre, sendo freqüentes as cirurgias na idade que vai até os 14 anos. Muitos adultos jovens e mesmo adultos recorrem a este procedimento para corrigir estes inestetismos.

RISCOS

A cicatriz desta cirurgia é praticamente invisível, por localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e o crânio. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar “quase imperceptível”, mesmo em algumas técnicas que utilizam pequenas incisões na face anterior

Quando a cirurgia de orelha é executada por um cirurgião experimentado e qualificado, complicações são raras e normalmente menores. Não obstante, como com qualquer operação, há riscos associados com a cirurgia e complicações específicas associadas com este procedimento.

Uma porcentagem pequena de pacientes pode desenvolver um hematoma, coleção de sangue na orelha que pode se dissolver naturalmente ou pode ser retirado.

Ocasionalmente, pacientes desenvolvem uma infecção na cartilagem, que pode causar uma cicatrização alterada e de pior aspecto. Tais infecções normalmente são tratadas com antibiótico; raramente, nova cirurgia pode ser requerida para drenar a área infeccionada.

Os riscos anestésicos em crianças são diminuídos se escolhido um bom hospital e um anestesista experimentado.

PLANEJE A CIRURGIA

A maioria de cirurgiões recomenda que os pais permaneçam alerta aos sentimentos da criança sobre as orelhas. Não se deve insistir com a cirurgia até que a própria criança solicite. As crianças que se sentem inconfortáveis com suas orelhas de abano e querem a cirurgia são geralmente mais cooperativas durante o procedimento e mais felizes com o resultado. Já para os adultos, o momento de realizar a cirurgia é quando se está emocionalmente preparado para um ato médico.

PREPARAR A CIRURGIA

A consulta inicial com o cirurgião plástico é muito importante. O cirurgião ouvirá sua história médica completa, então avaliará seu caso tanto do ponto de vista da cirurgia proposta, como do ponto de vista clínico. Solicita então avaliações de especialistas como cardiologista, anestesista e outros clínicos se necessário, e complementa tudo com exames laboratoriais. Assim estará pronto para proporcionar todas as informações que você precisa sobre resultados esperados e riscos envolvidos com o procedimento. Não deixe de informar ao cirurgião se tem qualquer alergia; se toma vitaminas, medicamentos (mesmo os mais simples), se utiliza álcool ou outras drogas, e se fuma. No período que antecede a cirurgia, não deixe de informar o cirurgião se tomou algum medicamento, mesmo os mais simples, como a aspirina e antiinflamatórios. A aspirina, como exemplo, pode alterar a coagulação sanguínea por períodos de até 11 dias seguindo-se a tomada de um único comprimido.

Você e o cirurgião vão discutir cuidadosamente suas metas e expectativas para a cirurgia.

O cirurgião explicará as técnicas e anestesia que ele usará, e o tipo de local onde a cirurgia será executada. Assim como os riscos envolvidos. Os honorários do cirurgião, do anestesista e auxiliares se necessários, e os custos do hospital ou day hospital serão fornecidos. Utilizamos valores fechados, assim você terá a confiança de que vai dispender de um valor exato, que lhe seja possível.

(Nota: a maioria dos seguros e convênios não cobre cirurgia de orelha de abano, a menos que se possa provar um problema excessivo, que signifique uma deformidade. Nestes casos a cirurgia deve ser liberada antecipadamente pela seguradora).

Não hesite em pedir a seu médico qualquer informação, especialmente às concernentes as suas expectativas e interesses sobre os resultados. Longe de nos incomodar, você nos deixará mais tranqüilos, sabendo que compreendeu perfeitamente a cirurgia a que vai se submeter.

Estes cuidados todos não existem para criar medo e inseguranças e sim para considerarmos o respeito que qualquer ato cirúrgico, principalmente os estéticos, deve ter. Estes cuidados devem sim esclarecer mitos e desfazer expectativas incorretas e assim, com a segurança obtida, obter a tranqüilidade necessária para atingir os bons resultados.

Recomendações Pré-operatórias para a Cirurgia da Orelha (são um modelo básico, mas cada paciente deve seguir as recomendações que lhe serão fornecidas especificamente para seu caso

1) Compareça ao hospital ou day hospital no dia e hora marcados com seu cirurgião
2) Qualquer anormalidade que porventura ocorra em seu estado de saúde deve ser comunicada, mesmo as mais simples, como gripes, infecções, infecções de pele na área em que será realizada a cirurgia, etc..
3) Obedeça à orientação de jejum dada pelo seu médico
4) Lave cuidadosamente o cabelo na véspera da cirurgia, utilizando apenas xampu e evitando cremes e condicionadores.
5) Se os cabelos forem compridos, não há a necessidade de serem cortados
6) Venha para o hospital ou day hospital acompanhado de um familiar ou pessoa de seu relacionamento

ONDE A CIRURGIA SERÁ EXECUTADA


Geralmente a cirurgia de Otoplastia, ou orelha de abano é realizada em regime ambulatorial, o que significa que a internação não é necessária. Utilizamos um Day Hospital, que é uma clínica com todos os equipamentos necessários para o bom resultado com a necessária segurança para o procedimento. O Day Hospital é um local tranqüilo, onde cirurgias semelhantes são realizadas. Para pacientes que apresentam problemas mais graves de saúde, opcionalmente pode se escolher um hospital geral. A anestesia local e a sedação são mais amplamente utilizadas, mas para as crianças pequenas, anestesia geral pode ser necessária, quando preferimos um hospital geral.
A Day Clinic de um hospital geral também é uma boa opção.

Conheça os Hospitais e Day Hospital utilizados pela equipe de Cirurgiões da Clínica Naturale.

TIPOS DE ANESTESIA

A anestesia local associada à sedação é mais amplamente utilizada, mas para as crianças pequenas, anestesia geral pode ser necessária. Alguns adultos podem optar pela anestesia geral.

A CIRURGIA

A Cirurgia leva geralmente em torno de 90 a 120 minutos. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. Seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total. A associação de outros procedimentos pode tomar o tempo à cirurgia mais longo. A técnica a ser utilizada dependerá do problema que foi tratado.

Com um das técnicas mais comuns, o cirurgião faz uma incisão pequena no fundo da orelha para expor a cartilagem. Ele vai então esculpir a cartilagem e assim a dobra para trás em direção à cabeça. Ocasionalmente, o cirurgião removerá um pedaço maior de cartilagem para proporcionar uma dobra mais natural quando a cirurgia estiver completa.

Outra técnica envolve uma incisão semelhante no fundo de a orelha. A pele é removida e suturas são utilizadas para dobrar as cartilagens e refazer a forma da orelha sem remover a cartilagem.

A cirurgia é realizada ao mesmo tempo em ambas as orelhas, e resta apenas uma cicatriz na região posterior, que não aparece escondida pela própria orelha e cabelo.

DEPOIS DA CIRURGIA

Os adultos e as crianças geralmente são liberados no mesmo dia do procedimento, embora em alguns casos quando se usa a anestesia geral seja conveniente dormir uma noite no hospital para completa recuperação da anestesia.

Faz-se a proteção da cicatriz com curativos pequenos. Protege-se a orelha (principalmente em crianças), nos primeiros dias, com uma espécie de touca, a fim de evitar traumatismos locais. Em alguns casos, recomenda-se o uso das faixas tipo "balé” ou "tênis".

Pode haver um pouco de dor controlada com analgésicos

Após alguns dias o curativo inicial, mais volumoso será trocado por um mais leve, semelhante a uma faixa de cabeça.

As suturas serão removidas em uma semana ou se forem internas ou absorvíveis não necessitarão remoção

Os adultos podem voltar ao trabalho em 5 dias, as crianças podem voltar à escola em 7 dias aproximadamente. Exercícios e atividades pesadas devem ser evitados nas primeiras semanas. Deve se evitar posições de dormir ou sentar em que a orelha seja dobrada.

Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 80 % do resultado almejado. Após 12 semanas, o resultado será definitivo.

Recomendações Pós-operatórias para a Cirurgia da Orelha (são um modelo básico, mas cada paciente deve seguir as recomendações que lhe serão fornecidas especificamente para seu caso

1) Seguir rigorosamente as orientações dadas pelo cirurgião, qualquer dúvida deve ser comunicada de imediato
2) A alimentação é livre depois da cirurgia, mas prefira a alimentação mais leve e saudável
3) Evitar sol, friagem, vento e traumatismos locais por um período de 10 dias.

4) Comparecer ao consultório para controle pós-operatório, nos dias indicados
5) Poderá retornar às atividades escolares, profissionais, etc. 4 a 5 dias após a cirurgia.

OUTROS PROBLEMAS DE ORELHA

Além da orelha de abano, existem outras alterações, mais raras da orelha, que também causam inestetismos e que podem ser corrigidas. Como a ponta da orelha que se dobra para baixo, ou quando existe uma curva posterior, etc. Pessoas que tiveram ferimentos nas orelhas podem ter uma reconstrução parcial.

Entretanto, o bom senso nestes tipos de correção de deformidades outras que não a orelha de abano, que são mais aparentes, devem sempre estar presentes, porque a cicatriz poder ser mesmo pior que o problema original. Conversar antes com o cirurgião esclarecerá bem estas situações, optando pela cirurgia só se o resultado esperado for satisfatório.

ORELHAS MAIS NATURAIS

A maioria dos pacientes, jovens ou adultos, se emociona positivamente com os resultados da cirurgia.
Mas deve estar presente a máxima dos tratamentos estéticos, onde o objetivo é a melhora e não a perfeição. Não se deve esperar sempre que ambas as orelhas sejam perfeitamente simétricas, mas que estejam muito próximos do simétrico, não chamando atenção de quem observa com naturalidade. Se for conversado bem com o cirurgião sobre o procedimento antes da operação e suas expectativas corrigidas com o que a medicina pode oferecer, é muito provável que você se sinta bem agradado com o resultado.

 

A TÉCNICA

 

 

 

Orelhas que parecem muito afastadas da cabeça são chamadas de orelhas de abano e afetam a auto-estima dos adultos e às vezes é motivo de chacota para os jovens. Podem ser corrigidas com as técnicas de Otoplastia.

 

Uma incisão é feita na região posterior das orelhas. A cartilagem pode ser tratada, sendo retirada uma parte ou não, dependendo do caso. São realizadas suturas para fechar as incisões e manter a nova posição obtida.

 

A Cirurgia pode devolver uma aparência normal às orelhas de abano

 
 

Seguimos os princípios do código de conduta Web de medicina e saúde. A informação é oferecida para  educação , não necessariamente  são técnicas praticadas na Clínica Naturale. Não substitui opinião médica em atendimento formal. Se você tem um  problema de saúde, contacte seu médico . O objetivo do ato médico, como em toda a prática médica, constitui-se da obrigação de meio e não de fim ou resultado. Informações e textos são produzidos por médicos da Clínica Naturale e não recebem fundos ou propaganda de qualquer empresa ou pessoa. O site é custeado pela própria clínica. Adaptado ao decreto CFM 1974/2011 que regulamenta comunicação médica e não permite fotos antes /depois de procedimentos . Fotos e desenhos  são meramente ilustrativos. Direitos são reservados. A publicação e redistribuição de qualquer conteúdo é proibida sem prévio consentimento. copyright © 1998-2012 Clínica Naturale. last actualization: